Coordenadoria dos Juizados Especiais realiza visitas para melhorar gestão e produtividade

Typography

Para identificar as necessidades e incentivar as boas iniciativas dos Juizados Especiais, o desembargador Fernando Estevam Bravin Ruy, que é o supervisor da Coordenadoria dos Juizados Especiais Cíveis, Criminais e da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), acompanhado dos juízes coordenadores Ana Cláudia Rodrigues de Faria e Leonardo Alvarenga da Fonseca, visitou na última quarta-feira (24/10), o 3º e o 7º Juizados Especiais Cíveis de Vitória.

Segundo o desembargador Fernando Bravin, o propósito da coordenação é somar e fazer com que a unidade receba a melhor atenção possível, ela não é um órgão fiscalizador. “A missão é justamente levar boas práticas, receber do colega magistrado quais são as ansiedades, as necessidades, as postulações, e ver o que a gente consegue fazer de melhorias para os Juizados Especiais”, disse o supervisor da Coordenadoria dos Juizados Especiais.

O encontro faz parte de uma série de visitas previamente programadas em várias Comarcas do Estado, com objetivo de identificar as dificuldades enfrentadas pelas unidades judiciárias, e absorver suas boas práticas. Nos últimos meses, os magistrados da Coordenadoria dos Juizados Especiais também se reuniram com os juízes dos Juizados da Fazenda Pública, no dia 21/09, e com os membros do Colegiado Recursal da Capital, no dia 10/08.

A juíza Ana Cláudia Rodrigues de Faria também esclareceu que as visitas vão ao encontro do objetivo da supervisão e coordenação dos Juizados, que é: conhecer a realidade de cada unidade judiciária, se aproximar do magistrado, conhecer as boas práticas visando incorporá-las a outras unidades, auxiliar o magistrado no que for necessário ao bom desempenho da unidade, visando uma célere e eficaz prestação jurisdicional, entre outros.

O juiz coordenador Leonardo Alvarenga da Fonseca acrescentou que, desde o início, a proposta do desembargador Fernando Bravin foi fazer uma aproximação com os magistrados, com os dados estatísticos em mãos, para auxiliá-los, e para que eles pudessem transferir suas próprias experiências de gestão.

Juizados de Vitória, Vila Velha, Serra, Linhares e Colatina já receberam a visita do desembargador supervisor e dos magistrados da Coordenadoria dos Juizados Especiais. A previsão é que outros encontros sejam realizados, ainda este ano, em Juizados de Vitória, Viana e Cachoeiro de Itapemirim.