Boa Prática capixaba é apresentada no IX Encontro Nacional de Magistrados da Infância e da Juventude

Typography

Na última quinta e sexta-feira (20), a Cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais sediou o IX Encontro Nacional de Magistrados da Infância e da Juventude. O evento debateu temas como: “Alterações trazidas pelo CPC ao Estatuto da Criança e do Adolescente”, “Programa Família Acolhedora” e “Tutela Coletiva”. Na ocasião, os magistrados também compartilharam as “Boas Práticas” adotadas em seus estados.    

A Juíza Patrícia Neves, titular da 1ª Vara da Infância e Juventude de Vila Velha, apresentou o projeto “Reconstruir o Viver”.  A Boa Prática vem multiplicando técnicas de Justiça Restaurativa e Métodos Pacíficos de Solução de Conflitos no município, entre eles, a mediação e a construção de círculos de paz, que já estão provocando mudanças de comportamento da comunidade.  

A magistrada explicou que nas três escolas-piloto de Vila Velha, em que o projeto funciona, já foram formados 180 alunos mediadores. “Em um ano e meio, não há mais casos de violência nos turnos das escolas em que a mediação foi implantada. E a demanda de processos na Vara da Infância e da Juventude relacionados a conflitos escolares já reduziu sensivelmente”, destacou a Juíza Patrícia Neves.

O vídeo exibido durante o evento conta com depoimentos de facilitadores de Justiça Restaurativa e alunos mediadores e mostra como é o trabalho realizado pela Vara da Infância e da Juventude de Vila Velha, como a comunidade vem dando um grande passo na solução dos próprios conflitos.

Outra iniciativa do TJES voltada para a melhoria das práticas da Infância e da Juventude acontece neste dia 24/10, a partir das 18 horas, na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. É a Audiência Pública para debater o “Acolhimento de Crianças e Adolescentes em Situação de Risco de Morte”. O encontro vai expor a importância da formação de equipes para atenderem os jovens ameaçados e da disponibilização de um local protegido para recebê-los.

Fonte: TJES