Poder Judiciário Estadual cumpriu todo o cronograma de implantação do Pje em 2017

Typography

O Poder Judiciário do Estado do Espírito Santo concluiu, em dezembro de 2017, todas as atividades previstas no cronograma de implantação e treinamento do PJe (Processo Judicial Eletrônico). Ao todo, 68 unidades judiciárias receberam o PJe durante o ano.

Já no início de 2017, os Juizados Especiais Cíveis de Colatina foram os primeiros a receber o Pje, sistema que foi oficialmente implantado naquelas unidades no dia 20 de janeiro, pelo então Presidente do TJES, Desembargador Anníbal de Rezende Lima.

No mesmo período, o sistema vinha sendo introduzido nas Varas de Execução, porém, houve mudança no cronograma de implantação para atender, primeiramente à grande demanda que surgiu nos Juizados Especiais do noroeste do Estado em decorrência do desastre ambiental do Rio Doce, proveniente do rompimento da Barragem de Mariana.

Até o momento, 95 unidades judiciárias já receberam o PJe no Estado.

Confira aqui as unidades do Poder Judiciário Estadual já atendidas pelo Processo Judicial Eletrônico (Pje).

O PJe do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), nos termos do artigo 1º da Resolução CNJ nº 185/2013, constitui sistema único e gratuito de processo judicial eletrônico para todos os Tribunais, cujo objetivo consiste na redução do tempo para se chegar à decisão judicial, com extinção de atividades desnecessárias no meio eletrônico como juntadas de petições, baixa de agravos de instrumento, juntadas de decisões proferidas por Cortes especiais ou pelo STF.

Tal método processual também elimina a necessidade de prestação de informações gerenciais para órgão de controle, como as corregedorias e os conselhos. O sistema permite, ainda, a execução de tarefas de forma paralela ou simultânea por várias pessoas.

De acordo com a Secretária de Tecnologia da Informação, Christine Rossi, a proposta para o ano de 2018 é, “a partir de março, expandir o Pje para as demais unidades do interior do Estado”.

Fonte: TJES