I Encontro Estadual de Juízes da Infância e da Juventude define projetos para este biênio

Typography

O I Encontro Estadual de Juízes da Infância e da Juventude, promovido pela Coordenadoria das Varas da Infância e da Juventude, aconteceu nesta sexta-feira (20), no Salão Pleno do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo. O evento contou com a participação de magistrados e magistradas estaduais que atuam nas matérias discutidas.

A abertura oficial do encontro foi realizada pelo supervisor das Varas da Infância e da Juventude, Desembargador Jorge Henrique Valle dos Santos, que agradeceu a presença de todos e cumprimentou a juíza de Direito Patrícia Pereira Neves, coordenadora das Varas da Infância e da Juventude.

A magistrada explicou que o objetivo do encontro era discutir questões comuns da jurisdição da infância e da juventude, partilhar o conhecimento das ações desenvolvidas individualmente e propiciar a uniformização das ações no Estado. “Nosso objetivo é discutir sobre a nossa realidade, sobre os problemas que enfrentamos em cada Comarca e buscarmos sugestões de planos de ação, que vão auxiliar em âmbito estadual”, disse Patrícia.

Durante a apresentação das Propostas de Trabalho 2018/2019 e dos projetos da Coordenadoria, a juíza identificou algumas matérias prioritárias, como a capacitação de conselheiros de direitos e tutelares, e de profissionais de instituições de acolhimento, a realização de campanhas de incentivo à adoção tardia e o auxílio na implantação de apadrinhamento afetivo e famílias acolhedoras, assim como o apoio aos magistrados.

A juíza falou sobre a Campanha de Adoção Tardia realizada pela Comissão Estadual Judiciária da Adoção do Espírito Santo (CEJA/ES) e da importância dessas ações para as crianças e adolescentes. 
Após a apresentação, os magistrados participantes puderam interagir trocando experiências e apresentando situações e problemas de suas respectivas Comarcas.

No período da tarde, foram realizados workshops com temas relacionados a acolhimento institucional, sistema socioeducativo, rede de atendimento e uniformização de ações na esfera administrativa.

Por fim, a programação do evento contou com a votação dos enunciados formulados nos grupos de magistrados formados e posteriormente foi realizado o encerramento do I Encontro Estadual de Juízes da Infância e da Juventude.