Presidente e vice-institucional da AMB se reúnem com aposentados no Espírito Santo

Typography

Em encontro realizado na quinta-feira (26), em Vitória (ES), o presidente da AMB, Jayme de Oliveira, a vice institucional Renata Gil, acompanhado do presidente da Associação dos Magistrados do Espírito Santo (Amages), Ezequiel Turíbio, conversou com aposentados filiados à entidade sobre as principais pautas da carreira que tramitam no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Não adianta termos uma série de sonhos se esses sonhos não forem transformados em realidade. Para isso, precisamos de um bom relacionamento, credibilidade e os argumentos necessários para se alcançar uma solução ideal e real para as principais necessidades da magistratura, que não pode ser uma solução pontual, mas global e definitiva que atenda a todos” disse Jayme de Oliveira.

Ele enfatizou a articulação junto aos parlamentares para que temas como o reajuste salarial, reforma da Previdência, Valorização por Tempo da Magistratura (VTM) e a ajuda de custo moradia caminhem de forma a preservar a instituição.

O dirigente ainda mencionou as reuniões da Câmara de Conciliação e Arbitragem da Administração Federal (CCAF), no âmbito da Advocacia-Geral da União (AGU), com a ministra Grace Mendonça, sobre a ajuda de custo moradia.

“Todas as nossas reivindicações incluem os aposentados. A proposta é solucionar o problema e essa solução não estaria alcançada se os benefícios fossem apenas para os magistrados ativos. Continuaríamos com o mesmo problema. Por descuramos de uma visão global, ampla, perdemos no passado paridade, integralidade e adicional por tempo de serviço. Aceitamos soluções imediatas que agora se percebe quanto foi prejudicial. Trabalhamos para recuperar o que se perdeu e resgatar o valor da nossa carreira que vai do juiz em atividade até a pensionista. Temos que nos unir”, disse o presidente da AMB.

A vice-presidente Institucional da AMB e presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), Renata Gil, exemplificou uma situação vivida por muitos dos participantes da reunião. “Tivemos um momento muito difícil no Rio de Janeiro, que foi o não repasse dos duodécimos e o fato dos aposentados receberem pelo instituto de previdência. Impetramos um mandado de segurança para eles e conseguimos inclui-los no acordo no STF para recebimento com os ativos, em dia. Foi um trabalho grande, mas vencemos” ressaltou.

Ezequiel Turíbio exaltou o trabalho realizado pela AMB e Amaerj em busca das melhores condições para os magistrados. “Jayme e Renata têm sido constantemente chamados pelas autoridades do Supremo para tratar dos nossos interesses e, principalmente, das questões salariais. Então, sabemos que podemos contar com eles para assuntos tão importantes para a carreira.

O coordenador de Aposentados da AMB, Alemer Moulin, explicou que “o objetivo da reunião é que os juízes e desembargadores aposentados reivindiquem apenas uma coisa: melhores condições salariais. Chegamos a 41% de defasagem salarial, por circunstâncias fortuitas, mas graças a Deus temos um presidente como o Jayme que não tem medido esforços para resolver essa situação”.

A reunião também contou com a presença de outros membros da diretoria da Amages, como o 2º vice-presidente Administrativo, Rubens José da Cruz; o 1º vice-presidente de Defesa de Prerrogativas, Flávio Jabour Moulin; a 1ª vice-presidente de Aposentados e Pensionistas, Catharina Maria Novaes Barcellos; e o 2º vice-presidente da pasta, Tasso de Castro Lugon; Roberto Felinto, diretor de aposentados da AMB, dentre outros magistrados.
Vários colegas fizeram uso da palavra, as dúvidas foram esclarecidas e todos defenderam a necessidade de unidade.

Fonte: AMB