Tribunal de Justiça do Espírito Santo homenageia o advogado Agesandro da Costa Pereira

Typography

O advogado, professor e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-ES), Agesandro da Costa Pereira, faleceu na madrugada desta segunda-feira (28/5), aos 88 anos, e foi homenageado durante as sessões que aconteceram nesta tarde no Tribunal de Justiça do Espírito Santo.
Na sessão do Conselho Superior da Magistratura, o Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama, se manifestou, durante a pauta administrativa, lembrando que o Dr. Agesandro da Costa Pereira foi presidente da OAB, integrou o Conselho Nacional da OAB e integrou a comissão de ética estadual por indicação do atual governador do Estado. 

“Foi um homem à frente do seu tempo, que sempre se comportou com muita ética, integridade e seriedade. A Justiça Capixaba, eu diria mesmo, a Justiça do Brasil está enlutada com o falecimento do Dr. Agesandro da Costa Pereira, que foi no cenário jurídico deste Estado, sem sombra de dúvidas, uma legenda, agindo sempre com muita dignidade e muita retidão, no exercício de suas atividades funcionais”, destacou o Presidente do TJES.

 

O Desembargador Ney Batista Coutinho, Vice-presidente do TJES, associou-se às manifestações de pesar do Presidente, bem como o Desembargador Carlos Simões Fonseca, que acrescentou: “Tive a felicidade de ter sido aluno do Professor Agesandro da Costa Pereira. Além disso, foi ele que, há 38 anos, entregou a minha carteira de advogado. Ele me entregou a carteira e desejou que eu tivesse todo o sucesso como advogado, que honrasse e dignificasse a profissão. Dr. Agesandro também foi meu examinador no concurso para o Ministério Público e para a magistratura. Faço esse registro com a alegria de ter na minha vida profissional o referendo do Dr. Agesandro nos concursos públicos dos quais participei. Um ícone da advocacia, um ícone do ensino, um homem de bem, um chefe de família exemplar”, concluiu.

O Desembargador Namyr Carlos de Souza, emocionado, também prestou a sua homenagem:  “Confesso estar particularmente consternado com o passamento do grande homem e advogado que foi o Dr. Agesandro da Costa Pereira. Tive a oportunidade de conviver proximamente com este destacado profissional, no âmbito da Procuradoria-geral do Estado, no Conselho Estadual da OAB e também no Tribunal de Ética. O Dr. Agesandro realmente deixa uma lacuna irreparável no nosso Estado, pela sua personalidade invulgar, homem de caráter e princípios, ética e um destemor que realmente a todos marcava. Apesar da dor, da tristeza pela sua partida, fica a nossa gratidão por ter conhecido esse cidadão tão distinto e tão merecedor dos maiores elogios”, concluiu.

Em seguida, o Desembargador Telêmaco Antunes de Abreu Filho também se associou às manifestações de pesar dos demais desembargadores.

Por fim, o Presidente concedeu a palavra ao representante do Ministério Público Estadual, o Sub-Procurador Geral de Justiça Josemar Moreira, que também aderiu aos registros dos integrantes do Conselho Superior da Magistratura, quanto ao passamento do Dr. Agesandro da Costa Pereira, destacando o importante papel do advogado no combate à corrupção no Estado, tendo participado do Fórum Reage Espírito Santo: “Dr Agesandro teve um papel importante na construção das diretrizes do combate à corrupção. Fica aqui um legado da passagem desse honroso homem de notável reputação e conhecimento jurídico.”

Também na sessão da 4ª Câmara Cível, os desembargadores registraram votos de pesar pelo falecimento do Dr. Agesandro da Costa Pereira. O Desembargador Robson Luiz Albanez foi o primeiro a se pronunciar e destacou a tristeza com que todos iniciaram o dia, com a notícia do falecimento do Dr. Agesandro da Costa Pereira. “Foi professor na Universidade Federal do Espírito Santo, inclusive meu professor, advogado militante, procurador do estado, conselheiro federal da OAB por vários anos e atuou também no combate à corrupção no Estado, além de ter sido um grande chefe de família. Um homem público exemplar, que deixará muita saudade em todos nós”, concluiu.

Os Desembargadores Walace Pandolpho Kiffer, Jorge do Nascimento Viana, Arthur José Neiva de Almeida e a Desembargadora Substituta Heloisa Carrielo também aderiram às manifestações de pesar.

O Presidente do Tribunal de Justiça emitiu nota de pesar em nome do Poder Judiciário do Espírito Santo. Leia aqui.

Fonte: TJES